RÁDIO EDUCAÇÃO RURAL DE TEFÉ AM 1270 KHZ
RÁDIO EDUCAÇÃO RURAL DE TEFÉ AM 1270 KHZ - Por JMultimidia.com.br - Versão: (Beta)
 
FacebookTwitterMSN Fale Conosco (97) 3343-3017
RÁDIO EDUCAÇÃO RURAL DE TEFÉ
 
Pgina Inicial A Rdio Programao Equipe Notcias Fotos Vdeos Agenda Promoes Mural Contato
noar
Ouvir a Rádio RÁDIO EDUCAÇÃO RURAL DE TEFÉ
Sem locutor!
Nenhum programa cadastrado!
Ampliar Imagem
pedidos
enquete
O QUE VOCÊ ACHA DO GOVERNO TEMER

ÓTIMO
BOM
RUIM
PÉSSIMO

promocoes
Nenhuma promoção cadastrada!
Cadastrar-se   Ver Todas As Promoções
previsao
Siga-nos no Twitter promocoes
RONILDO CARVALHO
MANHÃ FELIZ
Mais detalhes
RÁDIO EDUCAÇÃO RURAL DE TEFÉ AM 1270 KHZ - Por JMultimidia.com.br - Versão: (Beta)
Notícias - RÁDIO EDUCAÇÃO RURAL DE TEFÉ voltar
NOTICIAS
PESQUISA
Pesquisadores do Inpa estudam frutas da Amazônia


Pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), após vários estudos com frutas da Amazônia, concluíram que as mesmas podem contribuir para compor uma alimentação adequada em fibra alimentar e com baixa densidade energética. As frutas analisadas foram: o abiu (Pouteria caimito), o bacuri (Platonia insignis), a carambola (Averrhoa carambola), o ingá-cipó (Ingá edulis), o mapati (Pouroma cecropeaefolia) e o taperebá (Spondias mombim). Dentre as frutas estudadas, o taperebá, também conhecido como cajá, apresentou o maior teor de fibra alimentar (4,65 gramas para cada 100 gramas da fruta), sendo considerado um valor alto quando comprados com outros frutos hipocalóricos como o abacaxi (1 grama) e a manga (2,6 gramas). O mapati, uma espécie de uva da Amazônia, apresentou o menor teor de fibra (0,84 gramas para cada 100 gramas da fruta). Conforme o pesquisador relata, os resultados apontam que os frutos analisados podem ser considerados hipocalóricos por apresentarem baixos teores energéticos. “Isso se associa ao fato de possuírem baixo teor de gordura e alta quantidade de água”, explicou o pesquisador. As fibras alimentares são substâncias filamentosas curtas ou longas, derivadas de polissacarídeos formadores das moléculas de celulose, que está presente, principalmente, nos vegetais e atua na formação da parede celular das plantas. Quando digerimos vegetais (folhas, legumes, frutas) nosso organismo não digere a celulose, porém, é muito importante para o bom funcionamento dos intestinos e composição do bolo fecal. O estudo, que foi publicado na revista Food and Nutrition Sciences, foi realizado pelos pesquisadores Jaime Paiva Lopes Aguiar e Francisca das Chagas do Amaral Souza, do Laboratório de Físico-Química de Alimentos, vinculado à Coordenação de Sociedade, Meio Ambiente e Saúde (CSAS/Inpa). Os pesquisadores realizaram estudos para avaliar as características físico-químicas e os teores de fibra alimentar nos frutos regionais “in natura”. Benefícios Aguiar revela que estudos recentes têm demonstrado que dietas ricas em fibras protegem contra a obesidade, doenças cardiovasculares, diabetes e alguns tipos de câncer. “A utilização de fibra alimentar, associada a outros dietéticos, pode contribuir com o tratamento de algumas doenças”, diz o pesquisador. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo diário de 25 a 30 gramas de fibras para adultos, o que equivale a duas colheres de sopas. O pesquisador explica que as fibras alimentares são classificadas conforme a sua solubilidade em água, em fibras solúveis e insolúveis. Ele explica ainda que as fibras solúveis são compostos orgânicos que se dissolvem na água e possuem funções específicas no organismo humano como: prolongar o tempo de trânsito intestinal do alimento, retardar o esvaziamento gástrico, diminuição da glicemia (concentração de açúcar no sangue) e na redução dos níveis de colesterol “ruim” (gordura) sanguíneo. Já as fibras insolúveis, o pesquisador explica que são aquelas que não se dissolvem nem mesmo durante a mastigação e possuem como principais funções diminuir o tempo de trânsito intestinal, aumentar o bolo fecal e auxiliar na redução da ingestão calórica, pois oferecem alto poder de saciedade. Para o pesquisador, no Brasil, são poucas as Tabelas de Composição de Alimentos disponíveis, no que se refere à fibra alimentar. Dentre eles, Aguiar destaca a Tabela de Menezes & Lajolo (2000) e Mendez et al. (1995). No Amazonas, os trabalhos disponíveis sobre a composição de fibras nos alimentos são do próprio pesquisador (2010). A Tabela de Composição de Alimentos da Amazônia contém informações nutricionais dos alimentos da região e serve como uma ferramenta para auxiliar os profissionais de Saúde, em especial, os nutricionistas, no estabelecimento de dietas adequadas aos indivíduos. A tabela está na sua 3ª edição e é distribuída para hospitais, universidades, indústrias, entre outros.

Publicado dia 27/01/2015 às 18:02:40

 
TODAS AS MATÉRIAS DA SEÇÃO NOTICIAS
28/08/2017 - MEIO AMBIENTE
11/08/2017 - PESQUISA
01/08/2017 - Pirarucu
25/07/2017 - PESQUISA
23/07/2017 - FAZENDA DA ESPERANÇA
11/07/2017 - PESQUISA
31/05/2017 - IMAGEM DE NOSSA SENHORA APARECIDA
27/05/2017 - CURSO DE COMUNICAÇÃO
12/04/2017 - ENCHENTE
06/04/2017 - INTERNET BANDA LARGA
PUBLICIDADE
Diminuir Texto Aumentar Texto
top10
Documento sem título
ANITTA E ALESSO
IS THAT FOR ME
Documento sem título
PAULA FERNANDES
TRAIDOR
Documento sem título
CLAUDIA LEITE
BALDIN DE GELO
Documento sem título
DJ ALUCK & BRUNO MA... 
HEART ME NOW (REMIX)
Documento sem título
JOTA QUEST
PRA QUANDO VOCE SE LEMBR... 
Documento sem título
MAJOR LASER E ANITT... 
SUA CARA (REMIX)
Documento sem título
COLDPLAY
HYPINOTISED
Documento sem título
LUIS FONSI E ISRAEL... 
DESPACITO (PORTUGUES)
Documento sem título
TRIBALISTAS
DIÁSPORA
Documento sem título
IVETE SANGALO E WES... 
A VONDADE
publicidades
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
RÁDIO EDUCAÇÃO RURAL DE TEFÉ
Todos os Direitos Reservados © 2018
Praça Santa Tereza, 283 - Tefé-AM, CEP: 69.550-053
Fone: (97) 3343-3017
Desenvolvido por JMultimídia